O Grupo com mais de 50 anos de história agora entregando na sua casa
Home (Loja)    

 

Peças originais x paralelas: de fato há uma diferença entre elas?

A rotina de manutenção é fundamental para o bom funcionamento do veículo e também para evitar problemas inesperados durante o transporte. Independente do motivo que está levando o proprietária a realização a manutenção - seja ela preventiva, corretiva ou ambas - a troca de peças estará presente em quase todas ocasiões.

No artigo de hoje, falaremos sobre uma decisão muito importante na hora de toda manutenção: devo utilizar peças originais ou paralelas?

Quais diferenças entre peças originais e peças paralelas?

 

Quando falamos de peças, nos referimos aos itens que são usados para repor uma troca quando uma manutenção é feita. Nesse sentido, o gestor tem a opção de usar peças originais ou paralelas. No entanto é preciso ter a consciência de que há diferença entre os dois tipos de peças que afetam a performance e o bom funcionamento do veículo, podendo até comprometer a segurança da pessoa que está conduzindo o carro e os demais motoristas ao redor

Peças Originais

 

São chamadas “peças genuínas”. São aquelas produzidas pelas montadoras e que passam por inúmeros e rigorosos processos de auditoria, só sendo liberadas para comercialização e de fato uso no veículos após sua qualidade ser garantida.

As peças originais são que participam da montagem dos veículos novos, feitos pelo mesmo fornecedor, com o mesmo material e os mesmos processos de fabricação e qualidade, sendo depois liberadas para comercialização nas concessionárias autorizadas.

A montadora garante que esses itens são adequados para satisfazer necessidades do carro, já que possuem o mesmo padrão que sai de fábrica quando o veículo é vendido. Ou seja, ela oferece a garantia de que o item é recomendado para a marca e o modelo em questão.

Peças Paralelas

 

São também chamadas de peças “genéricas”, que por sua vez, são produzidas por outros fabricantes com o intuito de terem a mesma durabilidade e performance que originais.

Por serem produzidas sem o mesmo rigor das auditorias e nem sempre com os mesmos materiais das originais, é esperado que se encontrem elas com preços mais baratos e em diversas lojas, porém com uma qualidade “questionável”. Por isso, como em toda relação comercial, a venda por preços muito abaixo da média deve sempre ser vista com desconfiança, pois normalmente indicam procedências suspeitas ou qualidade inferior.

Com tudo isso, além do risco de a peça não funcionar da forma devida, há também a chance de ela não encaixar e do “barato sair caro”, já que a utilização delas pode causar um prejuízo muito maior futuramente.

Afinal, por que é válido investir em peças originais?

 

Apesar do custo das peças originais serem vendidas por um preço mais elevados do que paralelas, elas garantem diversos benefícios para quem consumo. Dentre eles:

Maior durabilidade

 

Apesar de terem aparência parecida com originais, a qualidade dos itens paralelos não necessariamente é a mesma. O preço inferior é muitas vezes é reflexo do menor valor que essas peças oferecem para esses clientes, pois geralmente não são fabricadas com os mesmos materiais, não passam pelos mesmos processos de fabricação e só tem uma validação de qualidade mínima.

Por outro lado, como peças originais são mais caras justamente por “carregarem” a validação de todos os processos de qualidade, terem sido produzidas com os materiais adequados para aquela determinada função, elas possuem uma vida útil muito superior, fazendo com que a necessidade de reposição seja muito menor ao longo do tempo.

Caso Real: Troca do módulo de vidro elétrico da Rav4 2011

Mais economia

 

Se formos pensar no curto prazo, de fato não se terá uma economia comprando peças originais, pois o curto espaço de tempo não irá justificar o investimento nas peças originais, valendo assim mais a pena investir nas paralelas.

Contudo, se formos pensar ao longo do tempo, a maior necessidade de reposição fará com que o “ganho” que se teria adquirido uma peça genérica se perca, fazendo assim com que o gasto total no período seja superior ao que se gastaria se tivesse comprado um peça original.

Vale lembrar também que além do custo do item em si, há também o custo com o mecânico toda vez que irá fazer a reposição, além do estresse relacionado a ficar sem o veículo toda vez que se deixa o carro para reparo, que apesar de não ser mensurável, é algo que impacta diretamente na decisão de compra de todos.

Melhor desempenho

 

Como já dissemos, peças originais seguem um padrão de fabricação e testes rigorosos de qualidade para certificar que elas estão dentro das especificações necessárias para cada veículo.

As peças paralelas, por se tratarem de cópias das genuínas, estão sujeitas a erros e desvios no momento da fabricação. Devido a isso, é seguro dizer que somente originais otimizam o conjunto, o que faz com que o desempenho seja superior.

Esses pequenos desvios, além de atrapalhar no desempenho, também podem afetar a performance de outras peças acopladas, podem assim gerar um sobrecarga ou até mesmo quebra delas, ocasionando em gastos mais elevados.

Louis Vuitton desenvolve baú para o troféu do Grande Prêmio de Mônaco

 

Garantia de Qualidade

 

A fabricação de peças originais e a sua qualidade são feitas pela equipe de engenharia que foi designada para a fabricação daquele modelo específico, passando assim por testes capazes de suportar mais variadas condições previstas pelo fabricante, o que nem sempre acontece com genéricas.

Manutenção da garantia do veículo

Para veículos novos, montadoras oferecem garantia, que podem variar de acordo com a fabricante. Porém, para que se possa utilizar essa garantia é necessário:

  • Realizar todas revisões dentro do prazo estipulado pelo fabricante, na rede autorizada pela marca
  • A utilização exclusiva de peças originais no veículo

Caso o carro tenha algum problema e seja necessário recorrer à garantia, caso seja constatada a utilização de alguma peça não genuína, perde-se imediatamente a garantia de fábrica

Maior Segurança

Por terem uma durabilidade e qualidade inferiores, a utilização de peças paralelas aumenta os riscos de uma colisão ou até mesmo de um acidente tanto para o motorista do veículo em questão quanto para os demais que se encontram em torno dele. Risco esse que aumenta ao se executar uma rota mais longa, como pode exemplo uma viagem

Por fim, é possível dizer que a compra de peças paralelas pode parecer um excelente negócio inicialmente, porém com o tempo a chance de se ter um gasto mais elevado no final, além de todo aumento de riscos é bem grande

 

Compre junto